28/11/2008

Necessidade de escrever...



Não sei o porquê, mas quando me encontro numa situação menos boa, quando o coração se sente um pouco melancólico necessito de escrever, de ler textos que puxem por mim, que me levem a pensar mais que o próprio significado das palavras, procuro ir mais além…

Continuo a não saber a necessidade de escrever, talvez para me perceber e perceber o que me rodeia, talvez para me manter ocupada, talvez para me dar a ouvir, talvez…

Não escrevo bonito, nem leio bem, não toco corações com palavras, nem mais ou menos nem tão pouco… não escrevo bonito, então porquê escrevo? Porque sou sem querer o que sou por ser, não escrevo bonito, simplesmente escrevo.

Pareço confusa? Talvez…

Talvez dentro de mim vive uma grande confusão ou talvez nem vive…
Talvez eu crie a confusão dentro de mim ou talvez nem crie…


Ouvi dizer que a vida era simples e nós é que a complicamos, nós é que a tornamos confusa. Será verdade? Talvez…

Mas não há “desconfusão” sem confusão, e não há confusão sem “desconfusão”, eu continuo a gostar de escrever confuso, agora lê e treina a tua “desconfusão”.


Confuso ou “desconfuso”?


Não te preocupes se nada fizer sentido, e nem tentes entender, porque é na confusão que habita a “desconfusao”, se assim é para quê complicar? Simplesmente Vive!




PS: de tal confusão que escrevi sinto-me agora “desconfusa”, porque simplesmente senti vontade de escrever e não havia nada para se perceber.
Simplesmente vivi pelo simples prazer de querer escrever.
ass: ná

3 comentários:

Livremente disse...

Fiquei bastante mais confusa eheh

Caramela disse...

LOL! És bué esquisita sabes? :P
Agora a sério, escreve-se porque sim. Porque sabe bem e porque para alguns ajuda a deitar tudo cá para fora. Como dizias no post anterior, o q interessa é o sentimento e não as palavras. ;)

E até que escreves bonitinho. E fiquei "desconfusa" até. Mas também, não estava confusa para começar. :P

Sofi disse...

Oh lobe "Simplesmente Vive!"

Uma vez disseram-me uma coisa (qlq do género) e agora faço dela as minhas palavras, "Os príncipes encantados não existem... só cavalos brancos"... (Acho podemos pensar assim para Toda a gente)...portanto

There's no need to complicate, our time is short...

Beijinho*